terça-feira, 1 de novembro de 2005

D. Fernando II, O Rei Artista (1816-1885) - Parte III

O Testamento
A 10 de Junho de 1869, D. Fernando casa-se com a Condessa de Edla, Elisa Hensler.
Por volta de 1877, o Rei Artista começa a sofrer a dolorosa enfermidade a que sucumbiu. A sua morte, a 15 de Dezembro de 1885, foi muito sentida, e o seu testamento causou um enorme espanto. D. Fernando, que fora sempre um acérrimo protector de todas as instituições benéficas e artísticas, que socorria artistas pobres, viúvas e órfãos, nada deixou para as obras de beneficência, nem mesmo para as obras de arte. A afeição que votava à Condessa de Edla fora superior a qualquer outro sentimento. Deixou-lhe tudo de que a lei lhe deixava dispor, inclusivamente o Palácio da Pena, que o povo se acostumara a chamar de Monumento Nacional, e que D. Fernando generosamente doaria por sua morte a Sintra - a terra que ele dizia ter amado tanto - ou pelo menos incorporaria nos bens da Coroa, legando-o a seu filho, Rei de Portugal.
A este respeito, o jornal "As Novidades" levantou uma violenta campanha. A opinião pública começou a apaixonar-se por esse assunto, e D. Luís encarregou o governo de tratar com a Condessa de Edla a cedência do Palácio da Pena e, no fim de algumas conferências, a Condessa aceitou a proposta que lhe fora apresentada, reservando como usufruto enquanto vivesse uma parte que foi devidamente separada por um muro.

A propriedade Real da Pena continuou assim na posse da Coroa.

As Honras
Entre muitas outras, D. Fernando era detentor das seguintes honras: grã-cruz das ordens militares portuguesas de Cristo, de Avis, de S. Tiago, de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa e da Torre e Espada; a medalha militar de ouro por bons serviços; cavaleiro da ordem do Tosão de Ouro de Espanha, e da Santíssima Anunciada da Sardenha; grã-cruz da ordem de Ernesto Pio de Saxe-Coburgo-Gotha; de Santo Estêvão da Áustria; do Cruzeiro do Sul de D. Pedro I, e da Reza do Brasil; de Leopoldo da Bélgica; das ordens da Coroa e do Rei Frederico Augusto de Saxónia; da Águia Negra e da Águia Vermelha da Prússia; de Santo Alexandre Nevsky, de Santo André, de Santa Ana, e da Águia Branca da Rússia; da Legião de Honra de França; do Elefante da Dinamarca; do Leão Neerlandês dos Países Baixos; dos Serafins da Suécia; e de S. Fernando de Nápoles.

Etiquetas: , , ,

1 Comments:

At 19:11, Blogger ernesto esteves said...

Muito bonito, sem dúvida alguma.
Também tenho umas coisas desses lados. É uma paixão de há muitos anos.

 

Enviar um comentário

<< Home